Arquitetura moderna: 05 prédios com fachadas incríveis

Arquitetura moderna: 05 prédios com fachadas incríveis

Cada vez mais arquitetos ao redor do mundo colocam sua criatividade para jogo e projetam construções que podem ser comparadas com verdadeiras obras de arte. Junto com o avanço da tecnologia, esses profissionais se tornaram capazes de colocar de pé prédios com fachadas deslumbrantes, com variados materiais, cores, formatos e dimensões. 

Pensando nisso,separamos abaixo 5 prédios com fachadas fantásticas para você conhecer e se apaixonar! Leia mais. 

VM House, Dinamarca


Fonte: https://en.wikiarquitectura.com/building/vm-house/

A VM House é um prédio residencial que foi projetado pelos escritórios JDS Architects e BIG em Copenhague, na Dinamarca. Seus blocos formam as letras do seu nome, um sendo a letra V e o outro a letra M. Além disso, sua arquitetura é pensada para evitar a perda de calor, pensado para que tenha a entrada da luz solar, com um pátio aberto e arejado entre as construções para seus moradores.

Por conta das diagonais que suas paredes formam, é possível ter lindas vistas para os campos abertos que tem ao redor do condomínio. Em resumo, a arquitetura da VM House se caracteriza por três pontos principais: privacidade, paisagens e luz do dia. 

Aqua Tower, Estados Unidos

Fonte: https://www.architecture.org/learn/resources/buildings-of-chicago/building/aqua/

Essa construção é sinônimo de fluidez e liquidez, suas ondas brancas e vidros espelhados fazem com que o prédio pareça estar em movimento de qualquer ângulo que você olhe. É um prédio comercial e residencial projetado pelo Studio Gang que se encontra em Chicago, nos Estados Unidos. 

Suas linhas curvas proporcionam uma vista magnífica e, além disso, os vidros utilizados são de cores diferentes e espelhados. Dessa forma, ambas características principais da Aqua Tower remetem às ondas do mar. 

The Antwerp Port House, Bélgica

Foto: Helene Binet

A sede do porto de Antuérpia, na Bélgica, foi projetada pelo escritório da Zaha Hadid, a primeira mulher a ganhar o prêmio da Pritzker. Foi construída na renovação e extensão de um antigo posto de bombeiros e comporta os 500 funcionários que trabalham no porto. 

Sua arquitetura com uma grande extensão de vidro – transparentes ou opacos, com facetas triangulares que formam duas superfícies: uma plana e uma ondulada. Essas diferentes texturas na sua superfície refletem e ecoam as mudanças de tons do céu e as nuances da água em seu entorno. Além de ter trazido modernidade para a construção, seu projeto fez questão de manter e enaltecer a fachada original do posto de bombeiros. 

Via 57 West, Estados Unidos


Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/VIA_57_West#/media/Ficheiro:VIA_57_West_-_exterior.jpg

O prédio residencial conta com 600 apartamentos, foi arquitetado pelo escritório BIG e se encontra em Nova York, EUA, em frente ao Rio Hudson. O edifício tetraédrico permite que a maioria de seus apartamentos tenha uma vista privilegiada para o Rio Hudson e foi construído em forma de um pátio central para seus moradores. Apesar da sua forma incomum, ele tem suas tradicionalidades como, por exemplo, as vistas amplas de um arranha-céu.

Além disso, a construção é muito fluida e muda de formato de acordo com o ponto de vista do observador. Essa forma com picos (altos e baixos) auxilia o sistema de sombreamento adotado para a fachada e seu revestimento de metal na frente é perfurado em entradas que formam as varandas dos seus apartamentos. 

DNA Paulistano, Brasil

 

O novo empreendimento da SQuatro Incorporadora, o DNA Paulistano, se encontra em São Paulo e foi projetado pela Arquitetura Nacional e Alexandre Milleu Arquitetura. 

Em sua fachada principal, de frente para o Minhocão, suas linhas criam um grid monocromático com um ritmo que é quebrado por pontos de cores impactantes, rompendo a monotonia visual, e criando pontos de interesse para quem olha de fora. Esses pontos de cor colorem as áreas de uso comum do condomínio. Dessa forma, é possível conectar as pessoas dentro e fora do prédio.  

A fachada da esquina abriga o coração do projeto: um painel artístico em chapa perfurada, com a representação abstrata de seis animais da fauna brasileira. Da água ao céu, colaborando como um presente para o centro da cidade.

O prédio exala criatividade e apresenta um novo conceito de moradia para seus compradores, sem dúvidas, uma obra única que mistura arte e design.

Morar com qualidade de vida: DNA Paulistano

Você já pensou em morar em um lugar moderno, com arquitetura atemporal e que promove bem-estar? Parece um sonho, não é mesmo?

Saiba mais sobre o DNA Paulistano, o condomínio ideal para você que sonha em morar com qualidade de vida. 

Artigos relacionados – Arquitetura Moderna

Procurando Apartamentos de qualidade para morar com arquitetura moderna? Confira também mais sobre os principais artigos do nosso blog:

Tudo o que você precisa saber sobre Financiamento Imobiliário

  1. Sistema Financeiro de Habitação: Financiamento regulamentado pelo governo federal que atua em imóveis de até R$1,5 milhões, essa condição só se aplica à pessoa física e  sofre ajuste de juros de 12% a.a. Nesse tipo de financiamento o banco libera o valor equivalente a 80% do imóvel desejado e as parcelas não podem ultrapassar 30% da renda mensal de quem está solicitando o crédito. Para mais informações, busque contato com o seu  gerente do banco.
  2. Sistema Financeiro Imobiliário: Essa linha de crédito pode ser solicitada tanto por pessoas físicas quanto jurídicas, e quem define as condições é o próprio agente financeiro. Essa modalidade não impõe teto de preço do bem (como no caso de um ISH), não tem compromisso com renda e não tem limite de juros. O crédito pode alcançar 80 ou 90% do valor do imóvel.
  3. Minha casa, minha vida: MCMV começou a ser aplicada em 2009 e tem como objetivo facilitar o direito à moradia para a população com renda de até R$8mil. Está modalidade possui diversas ramificações e mais informações podem ser encontrar no site do governo federal (Conheça o programa Minha Casa, Minha Vida — Ministério das Cidades (www.gov.br)
  4. Financiamento direto com a Construtora: Este tipo de financiamento é o menos burocracia, porém, por não existir regulamento muitas vezes as condições tornam essa condição menos atrativas. Ainda sim, essa é a opção praticada quando falamos de um imóveis na planta, nesse caso é preciso financiar com a construtora até a hora da entrega das chaves, que passa a ser decisão do cliente como segurá com o financiamento. 

 

Para conseguir um financiamento imobiliário é preciso ter 18 anos ou mais, comprovar renda suficiente para pagamento do imóvel e estar com o CPF válido. É importante checar se o CPF não está vinculado a órgãos de proteção de crédito, como  o Serasa, tudo é levado em conta quando alguém pede financiamento: conta de luz, de internet e de gás. Tudo é analisado para considerar a pessoa boa pagadora. 

  1. Taxa nominal: Esses são juros previamente acordados, sinalizados em todos os momentos da transação. Não haverá ajuste ao longo dos meses, mas pode haver alterações de ano para ano.

  2. Taxa real: Esta é a taxa de juros corrigida conforme a inflação do país.
  3. Taxa efetiva:  Real taxa de juros levando em conta a capitalização do bem em determinado período de tempo.

Segundo a tabela Price o valor máximo que pode ser financiado é de 80% a 90% do valor total do imovel. Porém essa porcentagem pode variar dependendo de algumas questões: da instituição financeira que irá realizar o financiamento, da sua qualidade como pagador.

Em caso de imóveis prontos depende de quanto o banco avalia o bem e quando você está pagando por ele. Em caso do banco avaliar o bem por mais caro do que você está comprando há uma possibilidade do banco financiar 100% do valor do imóvel e na situação oposta, você, como comprador, precisa integrar o valor que o banco não financiar. 

Dependendo da modalidade de financiamento que for aplicada, há um limite de no máximo 30% da renda que pode ser destinado a financiamento (SFH). Porém se o imóvel tiver um valor superior a R$1.5 milhões não há compromisso com porcentagem de renda (SFI).

Tudo depende de quantos anos você tem. Porém a idade máxima que você pode ter ao final do financiamento é de 80 anos e 6 meses.
Ou seja:

Se você tem 70 anos, você tem 10 anos e 6 meses para quitar o financiamento.
Se você tem 60 anos, você tem 20 anos e 6 meses para quitar o financiamento.

Acontece que se você quiser utilizar o limite máximo que são 420 meses, o financiamento só pode ser solicitado se o comprador tiver no máximo 45 anos e 6 meses.

É possível refinanciar um imóvel caso o mesmo tenha todas as documentações em ordem e que seja colocado como garantia do pagamento. Em um cenário de não cumprimento do pagamento o bem pode ser retirado da pessoa para restituição da dívida.

Caso você atrase o pagamento do meu financiamento existem alguns cenários possíveis, entre eles:

  1. Pagamento de multa com acréscimo de juros;
  2. Suas informações podem ser cadastradas em órgão de cobrança SERASA;
  3. A instituição financeira pode abrir um processo contra o devedor solicitando o pagamento da dívida.
  4. Caso a situação não seja resolvida, o banco pode colocar o imóvel em leilão.

Use o FGTS como facilitador para comprar seu Apê

O FGTS pode ser usado apenas em imóveis SFH:

  1. Podemos usar o valor para quitar um imovel financiado através da modalidade SFH, ou seja, quitar imovel que custam menos de R$1.5 milhões;
  2. Podemos usar o FGTS para pagar parte das parcelas do financiamento SFH;
  3. Usar o saldo do FGTS como entrada do financiamento do valor da compra ou construção do imóvel residencial.

Para usar o FGTS alguns critérios precisam ser levado em conta:

  1. Ter a somatório de três anos de contribuição;
  2. Não pode ter outro crédito ativo no Sistema Financeiro de Habitação;
  3. Não ter outro imovel construído ou em construção em área urbana;
  4. O imóvel tem que ser em área urbana;
  5. O bem precisa ter fim residencial.

Então sim, é possível usar o FGTS para liquidar ou amortizar o financiamento.

É possível usar o FGTS para pagar parte do valor das prestações. 

O que você precisa saber sobre o programa Minha Casa Minha Vida?

O programa Minha casa, Minha vida é uma iniciativa do governo federal, criado em 2009 e tem o objetivo de subsidiar e facilitar a compra de imóveis residenciais para famílias de baixa renda. Neste programa existem algumas categorias, classificadas por renda familiar e cada categoria tem um valor de incentivo. Saiba mais no site Conheça o programa Minha Casa, Minha Vida — Ministério das Cidades (www.gov.br)

O Programa atende famílias com renda mensal de até R$ 8.000,00 em áreas urbanas e renda anual de até R$ 96.000,00 em áreas rurais. 

Dentro do programa, existem diferentes faixas, separadas por renda, que interferem no valor do subsídio recebido pelo governo. Saiba mais através do site Conheça o programa Minha Casa, Minha Vida — Ministério das Cidades (www.gov.br)

Para participar do programa é preciso se cadastrar na prefeitura da sua cidade e aguardar o sorteio. Em seguida, alguém entrará em contato para que você possa escolher sua nova casa dentre os imóveis disponíveis. Saiba mais através do site Conheça o programa Minha Casa, Minha Vida — Ministério das Cidades (www.gov.br)

 
 

Que tal compartilhar

Facebook
LinkedIn
WhatsApp

Posts Recentes

Em destaque

Studios em SP

Studio, 1 ou 2 dorms / 22 a 107m²​