Pontos Turísticos de São Paulo – Top Guia Completo em 2023

Pontos Turísticos de São Paulo

Neste artigo, apresentamos um guia completo para explorar os principais pontos turísticos da capital paulista e vivenciar uma experiência inesquecível.

Pontos turísticos históricos:

Descubra os encantos dos pontos turísticos históricos: uma jornada fascinante pela herança cultural.

Desvende as maravilhas e segredos desses locais encantadores, que preservam a história e encantam visitantes de todo o mundo.

Neste guia imperdível, exploraremos os pontos turísticos mais renomados e imperdíveis, oferecendo uma viagem enriquecedora por memórias passadas e experiências inesquecíveis.

Prepare-se para se maravilhar com a riqueza cultural dos pontos turísticos históricos!

Pátio do Colégio:

O Pátio do Colégio, marco zero de São Paulo, é o local onde a cidade foi fundada em 1554. Com uma importância histórica inegável, este espaço merece uma visita detalhada.

Mosteiro de São Bento:

O Mosteiro de São Bento, com sua arquitetura imponente, é um dos principais patrimônios históricos da cidade. O local oferece missas com canto gregoriano, proporcionando uma experiência única aos visitantes.

Teatro Municipal:

O Teatro Municipal de São Paulo, inaugurado em 1911, é um dos principais cartões-postais da cidade. Com uma vasta programação cultural, o teatro atrai amantes das artes de todo o mundo.

Pontos turísticos culturais:

Descubra a essência vibrante dos pontos turísticos culturais: uma imersão única na diversidade e riqueza das expressões culturais ao redor do mundo.

Embarque nesta fascinante jornada que levará você a explorar locais de grande importância histórica e artística, onde tradições se entrelaçam com a modernidade.

Dos magníficos museus aos coloridos festivais, dos monumentos emblemáticos aos centros culturais efervescentes, esta é uma oportunidade imperdível para mergulhar na autenticidade de cada destino.

Prepare-se para se encantar com a atmosfera envolvente dos pontos turísticos culturais e desvendar a alma de cada lugar que visitar.

Museu de Arte de São Paulo (MASP):

O MASP é uma das mais importantes instituições culturais do Brasil e da América Latina. Com um acervo diversificado, o museu abriga obras de grandes artistas, proporcionando um passeio enriquecedor pela história da arte.

Teatro Alfa:

O Teatro Alfa é um espaço de referência na cidade e oferece espetáculos de dança, teatro e música. Localizado em um complexo empresarial, o teatro recebe produções nacionais e internacionais.

Parque do Ibirapuera:

O Parque do Ibirapuera é um verdadeiro oásis verde em meio à agitação da cidade. Além de ser um espaço para atividades físicas e lazer, o parque abriga importantes instituições culturais, como museus e exposições.

Pontos turísticos de lazer:

Desfrute de momentos inesquecíveis nos pontos turísticos de lazer: uma pausa revigorante da rotina, onde diversão e relaxamento se encontram.

Neste guia exclusivo, apresentamos uma seleção dos destinos mais cativantes para quem busca momentos de descontração e entretenimento.

De praias paradisíacas a parques temáticos emocionantes, de spas luxuosos a resorts deslumbrantes, cada lugar oferece uma variedade de opções para todos os gostos e idades.

Prepare-se para aproveitar momentos de puro prazer nos pontos turísticos de lazer e criar memórias inesquecíveis com amigos, familiares ou simplesmente desfrutando de momentos de paz e tranquilidade.

Parque Villa-Lobos:

O Parque Villa-Lobos é um local perfeito para quem busca contato com a natureza e atividades ao ar livre. Com ciclovias, espaços para piquenique e eventos culturais, o parque é uma ótima opção de passeio.

Parque do Estado:

O Parque do Estado é ideal para um dia em família. Com trilhas, espaços esportivos e áreas de lazer, o parque proporciona momentos agradáveis e descontraídos.

Zoológico de São Paulo:

O Zoológico de São Paulo é um dos maiores da América Latina e conta com uma enorme variedade de animais. Um passeio imperdível para todas as idades.

Pontos turísticos de compras:

Explore os melhores pontos turísticos de compras: uma experiência única para os amantes das compras e das últimas tendências.

Neste guia especializado, mergulhe em destinos que são verdadeiros paraísos para os compradores ávidos.

De elegantes shoppings a animados mercados locais, cada lugar oferece uma variedade incrível de lojas, boutiques e outlets, onde você encontrará desde marcas de luxo até produtos artesanais únicos.

Descubra os segredos dos centros comerciais mais renomados e aproveite as melhores ofertas e promoções enquanto vive uma experiência de compra inesquecível.

Prepare-se para uma jornada emocionante pelos pontos turísticos de compras e leve para casa lembranças especiais e achados exclusivos.

Rua 25 de Março:

A Rua 25 de Março é conhecida como o centro de compras mais popular da cidade. Com uma ampla oferta de produtos e preços acessíveis, é o local ideal para encontrar itens variados.

Shopping Pátio Paulista:

O Shopping Pátio Paulista, localizado no coração da cidade, oferece uma variedade de lojas, restaurantes e opções de entretenimento, atendendo a todos os gostos e bolsos.

Shopping Center 3

O Shopping Center 3, situado na famosa Avenida Paulista, é um dos points mais descolados da cidade. Vale a pena dar uma passada!

Conclusão

São Paulo é uma cidade vibrante, com opções turísticas pra todos os gostos. Agora que você já sabe quais são os melhores pontos turísticos, é só se jogar e curtir o que a cidade tem de melhor. Boa viagem!

Tudo o que você precisa saber sobre Financiamento Imobiliário

  1. Sistema Financeiro de Habitação: Financiamento regulamentado pelo governo federal que atua em imóveis de até R$1,5 milhões, essa condição só se aplica à pessoa física e  sofre ajuste de juros de 12% a.a. Nesse tipo de financiamento o banco libera o valor equivalente a 80% do imóvel desejado e as parcelas não podem ultrapassar 30% da renda mensal de quem está solicitando o crédito. Para mais informações, busque contato com o seu  gerente do banco.
  2. Sistema Financeiro Imobiliário: Essa linha de crédito pode ser solicitada tanto por pessoas físicas quanto jurídicas, e quem define as condições é o próprio agente financeiro. Essa modalidade não impõe teto de preço do bem (como no caso de um ISH), não tem compromisso com renda e não tem limite de juros. O crédito pode alcançar 80 ou 90% do valor do imóvel.
  3. Minha casa, minha vida: MCMV começou a ser aplicada em 2009 e tem como objetivo facilitar o direito à moradia para a população com renda de até R$8mil. Está modalidade possui diversas ramificações e mais informações podem ser encontrar no site do governo federal (Conheça o programa Minha Casa, Minha Vida — Ministério das Cidades (www.gov.br)
  4. Financiamento direto com a Construtora: Este tipo de financiamento é o menos burocracia, porém, por não existir regulamento muitas vezes as condições tornam essa condição menos atrativas. Ainda sim, essa é a opção praticada quando falamos de um imóveis na planta, nesse caso é preciso financiar com a construtora até a hora da entrega das chaves, que passa a ser decisão do cliente como segurá com o financiamento. 

 

Para conseguir um financiamento imobiliário é preciso ter 18 anos ou mais, comprovar renda suficiente para pagamento do imóvel e estar com o CPF válido. É importante checar se o CPF não está vinculado a órgãos de proteção de crédito, como  o Serasa, tudo é levado em conta quando alguém pede financiamento: conta de luz, de internet e de gás. Tudo é analisado para considerar a pessoa boa pagadora. 

  1. Taxa nominal: Esses são juros previamente acordados, sinalizados em todos os momentos da transação. Não haverá ajuste ao longo dos meses, mas pode haver alterações de ano para ano.

  2. Taxa real: Esta é a taxa de juros corrigida conforme a inflação do país.
  3. Taxa efetiva:  Real taxa de juros levando em conta a capitalização do bem em determinado período de tempo.

Segundo a tabela Price o valor máximo que pode ser financiado é de 80% a 90% do valor total do imovel. Porém essa porcentagem pode variar dependendo de algumas questões: da instituição financeira que irá realizar o financiamento, da sua qualidade como pagador.

Em caso de imóveis prontos depende de quanto o banco avalia o bem e quando você está pagando por ele. Em caso do banco avaliar o bem por mais caro do que você está comprando há uma possibilidade do banco financiar 100% do valor do imóvel e na situação oposta, você, como comprador, precisa integrar o valor que o banco não financiar. 

Dependendo da modalidade de financiamento que for aplicada, há um limite de no máximo 30% da renda que pode ser destinado a financiamento (SFH). Porém se o imóvel tiver um valor superior a R$1.5 milhões não há compromisso com porcentagem de renda (SFI).

Tudo depende de quantos anos você tem. Porém a idade máxima que você pode ter ao final do financiamento é de 80 anos e 6 meses.
Ou seja:

Se você tem 70 anos, você tem 10 anos e 6 meses para quitar o financiamento.
Se você tem 60 anos, você tem 20 anos e 6 meses para quitar o financiamento.

Acontece que se você quiser utilizar o limite máximo que são 420 meses, o financiamento só pode ser solicitado se o comprador tiver no máximo 45 anos e 6 meses.

É possível refinanciar um imóvel caso o mesmo tenha todas as documentações em ordem e que seja colocado como garantia do pagamento. Em um cenário de não cumprimento do pagamento o bem pode ser retirado da pessoa para restituição da dívida.

Caso você atrase o pagamento do meu financiamento existem alguns cenários possíveis, entre eles:

  1. Pagamento de multa com acréscimo de juros;
  2. Suas informações podem ser cadastradas em órgão de cobrança SERASA;
  3. A instituição financeira pode abrir um processo contra o devedor solicitando o pagamento da dívida.
  4. Caso a situação não seja resolvida, o banco pode colocar o imóvel em leilão.

Use o FGTS como facilitador para comprar seu Apê

O FGTS pode ser usado apenas em imóveis SFH:

  1. Podemos usar o valor para quitar um imovel financiado através da modalidade SFH, ou seja, quitar imovel que custam menos de R$1.5 milhões;
  2. Podemos usar o FGTS para pagar parte das parcelas do financiamento SFH;
  3. Usar o saldo do FGTS como entrada do financiamento do valor da compra ou construção do imóvel residencial.

Para usar o FGTS alguns critérios precisam ser levado em conta:

  1. Ter a somatório de três anos de contribuição;
  2. Não pode ter outro crédito ativo no Sistema Financeiro de Habitação;
  3. Não ter outro imovel construído ou em construção em área urbana;
  4. O imóvel tem que ser em área urbana;
  5. O bem precisa ter fim residencial.

Então sim, é possível usar o FGTS para liquidar ou amortizar o financiamento.

É possível usar o FGTS para pagar parte do valor das prestações. 

O que você precisa saber sobre o programa Minha Casa Minha Vida?

O programa Minha casa, Minha vida é uma iniciativa do governo federal, criado em 2009 e tem o objetivo de subsidiar e facilitar a compra de imóveis residenciais para famílias de baixa renda. Neste programa existem algumas categorias, classificadas por renda familiar e cada categoria tem um valor de incentivo. Saiba mais no site Conheça o programa Minha Casa, Minha Vida — Ministério das Cidades (www.gov.br)

O Programa atende famílias com renda mensal de até R$ 8.000,00 em áreas urbanas e renda anual de até R$ 96.000,00 em áreas rurais. 

Dentro do programa, existem diferentes faixas, separadas por renda, que interferem no valor do subsídio recebido pelo governo. Saiba mais através do site Conheça o programa Minha Casa, Minha Vida — Ministério das Cidades (www.gov.br)

Para participar do programa é preciso se cadastrar na prefeitura da sua cidade e aguardar o sorteio. Em seguida, alguém entrará em contato para que você possa escolher sua nova casa dentre os imóveis disponíveis. Saiba mais através do site Conheça o programa Minha Casa, Minha Vida — Ministério das Cidades (www.gov.br)

 
 

Que tal compartilhar

Facebook
LinkedIn
WhatsApp

Posts Recentes

Em destaque

Studios em SP

Studio, 1 ou 2 dorms / 22 a 107m²​