Bairro Santa Cecília: 3 motivos para você morar no centro de SP

O bairro da Santa Cecília (SP), localizado na região central, é um dos mais antigos do município e foi um dos primeiros loteamentos de alto padrão da cidade.

Ali, diversos antigos fazendeiros de café fixaram residência e criaram fortes raízes, trazendo tanto destaque para o bairro quanto os grãos que cultivavam trouxeram para o estado de São Paulo.

Inspirados pelo peso histórico e recente renascimento desse homônimo distrito de São Paulo, reunimos algumas das principais informações sobre o bairro da Santa Cecília, com a certeza de que ele vai conquistar seu coração. Continue lendo!

Santa Cecília: uma história 

Foi em 1860 que moradores devotos de Santa Cecília — padroeira dos músicos — resolveram pedir licença à prefeitura para construir um templo para a santa.

Infelizmente, a igreja só foi inaugurada em 1961 e, mesmo atrasando em 100 anos o desenvolvimento da área, quando o pedido foi concedido, loteamentos de terras começaram a crescer na região, atraindo os ricos fazendeiros que buscavam se estabelecer na zona central da cidade.

De acordo com a Prefeitura de São Paulo, uma das primeiras e mais conhecidas propriedades era conhecida como Chácara das Palmeiras.

Adquirida pelo filho do Marquês de Itú, Francisco Aguiar de Barros e sua esposa Maria Angélica de Sousa Queirós de Barros, a fundação dessa chácara se tornou essencial para a formação do bairro.

Sendo assim, conforme seguia crescendo de forma gradativa, foi em 1884 que a região foi escolhida para a construção da sede da Santa Casa de Misericórdia, um dos hospitais mais importantes de São Paulo e que funciona também como faculdade de medicina.

Outra construção histórica foi a Capela Casa Pia São Vicente de Paulo, em 1905, um dos maiores símbolos do bairro Santa Cecília, cuja obra foi realizada pelo mesmo arquiteto e engenheiro alemão que projetaria a Catedral da Sé, Maximilian Emil Hehl.

Entretanto, a partir da década de 30, a soma da epidemia da febre amarela, a Grande Depressão, a Revolução de 1930 e alguns outros fatores fizeram com que a maioria dos fazendeiros se mudassem, dando início ao período de decadência do bairro.

Felizmente, a década de 2000 trouxe com ela a iniciativa privada, que vêm promovendo reformas nos imóveis antigos da região e direcionando o foco da população para esse bairro histórico.

Santa Cecília: uma história 
Santa Cecília: uma história 

Mesmo sendo majoritariamente residencial, a Santa Cecília também conta com comércios de vários segmentos, com bares e restaurantes sendo seu principal destaque.

O bairro, que é um dos oito distritos da região da Sé, hoje é o lar dos “santa ceciliers”, nome dos moradores jovens, descolados e que buscam viver em uma área com opções de deslocamento mais sustentáveis e são apaixonados pela decoração retrô.

Inclusive, toda essa história incrível foi um dos motivos que fez com que a SQuatro escolhesse esse bairro para abrigar o DNA Paulistano, o mais novo e moderno residencial da incorporadora.

Agora, conheça algumas outras razões para essa decisão.

3 motivos para você morar no bairro da Santa Cecília (SP)

  1. Localização e mobilidade
Mapa Santa Cecília
Mapa Santa Cecília

Além do fato de estar na região central da cidade e dar acesso a qualquer outra região de São Paulo, também oferece uma gama de serviços, como academias, mercados, padarias, farmácias, cabeleireiros, hospitais, escolas e muito mais.

Por ser vizinho de outros bairros importantes da cidade — Campos Elísios, Barra Funda, Perdizes, Consolação e Pacaembu —, os imóveis da região têm um preço mais atrativo do que outras regiões nobres de São Paulo.

Com uma localização privilegiada e próximo a diversos pontos de trabalho e lazer, o bairro da Santa Cecília fica aproximadamente a 17 minutos da Marginal Tietê e a 21 minutos do Aeroporto de Congonhas.

A Santa Cecília também é privilegiada quando o assunto é mobilidade urbana, pois conta com as estações Santa Cecília e Marechal Deodoro, mas também está bem perto de estações como República, Higienópolis-Mackenzie, entre outras.

Isso sem mencionar as estações de aluguel de bicicletas e seus vários pontos de ciclovia, meio de transporte sustentável e o preferido de muitos “santa ceciliers”.

  1. Educação e Saúde
Santa Cecília | Educação e Saúde
Santa Cecília | Educação e Saúde

Ao redor da Santa Cecília, encontram-se não só alguns dos colégios mais tradicionais da cidade, como também instituições de ensino superior, escolas de idiomas, música, dança e o Teatro Escola Macunaíma.

Dentre as instituições de ensino mais conhecidas da cidade e que localizam-se no bairro ou em em suas proximidades, destacamos:

  • Colégio Mackenzie – ensino infantil, fundamental e médio;
  • Colégio Equipe – ensino infantil, fundamental e médio;
  • Colégio Rio Branco – ensino infantil, fundamental e médio;
  • Faculdade Oswaldo Cruz;
  • Centro Universitário Claretiano
  • Universidade Presbiteriana Mackenzie;
  • Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo;
  • PUC-SP – Campus Monte Alegre.

Agora, com relação à saúde, além da já mencionada Santa Casa de Misericórdia, também podemos ressaltar a proximidade com o Sabará Hospital Infantil, o Hospital Santa Cecília e o Hospital Samaritano.

  1. Lazer, cultura e gastronomia
Lazer, cultura e gastronomia
Lazer, cultura e gastronomia

Quando o assunto é lazer ao ar livre, o bairro está próximo ao Parque da Água Branca — que fica entre Santa Cecília e Água Branca — e que possui aquário, museu, arena hípica, espaço para a prática de atividades físicas e ainda conta com  festas e apresentações em sua programação.

Também podemos destacar:

  • Memorial da América Latina;
  • Theatro São Pedro;
  • Allianz Parque;
  • Sesc Pompeia;
  • Banca Tatuí;

Um dos pontos mais fortes da Santa Cecília é a gastronomia diversificada, que atende a todos os estilos e gostos possíveis.

Os restaurantes Conceição Discos e Esquina do Fuad, o Jhony’s Bar e Restaurante, os bares karaokê Siga la Vaca e Coconut são alguns dos locais mais badalados do bairro, bastando uma rápida pesquisa nas redes sociais para comprovar essa afirmação.

Enquanto a feira na Rua das Palmeiras, que acontece todos os domingos, traz uma variedade de verduras, frutas e legumes fresquinhos, a Rua Canuto do Val chama a atenção pelas suas atrações noturnas e pela sua exclusiva calçada da fama.

A gastronomia internacional também marca presença no bairro, e aqui estão alguns dos principais representantes:

  • Culinária nordestina: Rota do Acarajé e o Tabuleiro do Acarajé;
  • Culinária japonesa: Toshiro Sushi;
  • Culinária portuguesa: Mirandês
  • Culinária árabe: o Majâz.

A Santa Cecília faz parte do DNA Paulistano

Bom, agora que você já sabe um pouco mais sobre a história do bairro e está por dentro das principais vantagens e diferenciais da região, não pode deixar de conhecer o DNA Paulistano, residencial da SQuatro Incorporadora.

Além de ser ideal para quem vive uma vida corrida, mas que não abre mão de conforto e singularidade, fica localizado justamente no bairro da Santa Cecília, em SP.

Como pode ver, a Santa Cecília conquistou nosso coração e para que você se encante ainda mais com o bairro, te convidamos a fazer o download da nossa apresentação e se apaixone ainda mais por essa região histórica. 

tags

Que tal compartilhar

Facebook
LinkedIn
WhatsApp